Como definir limites saudáveis: 10 exemplos

Olá, tudo bem?

Eu sou o Dr. Bazzi e hoje vamos falar sobre limites saudáveis. Fique conosco!

Bom, definir limites é uma parte importante do estabelecimento da identidade de alguém e um aspecto crucial da saúde mental e do bem-estar.

Assim, os limites podem ser físicos ou emocionais, e podem variar de frouxos a rígidos, com limites saudáveis ​​geralmente caindo em algum ponto intermediário.

Hoje vamos discutir o que são limites saudáveis ​​e como estabelecê-los, por que limites saudáveis ​​são importantes para o autocuidado e como explicar limites para adultos e crianças.

Vamos lá?

Primeiramente, aprender a mostrar compaixão e bondade para consigo mesmo é crucial para estabelecer limites saudáveis.

Antes de continuar, acho que você gostaria de ler nossos outros artigos de nosso blog com temas detalhados e baseados na ciência, que ajudarão você a construir relacionamentos saudáveis ​​e que enriquecem sua vida.

O que são limites saudáveis?

Bom, profissionalmente, eu diria que uma fronteira é um limite ou espaço entre você e a outra pessoa; um lugar claro onde você começa e a outra pessoa termina.

Em geral, limites saudáveis ​​são aqueles limites definidos para garantir que você esteja mentalmente e emocionalmente estável.

E uma total falta de limites pode indicar que não temos uma identidade forte ou estamos enredados em outra pessoa ou algo.

Assim, limites saudáveis ​​podem servir para estabelecer a identidade de uma pessoa.

Especificamente, limites saudáveis ​​podem ajudar as pessoas a definir sua individualidade e podem ajudar as pessoas a indicar pelo que elas irão ou não se considerar responsáveis.

Embora os limites sejam geralmente psicológicos ou emocionais, também podem ser físicos. Como assim?

Por exemplo, recusar o contato físico de um colega de trabalho é estabelecer um limite importante, tão crucial quanto estabelecer um limite emocional, ou seja, pedir ao mesmo colega que não faça exigências irracionais sobre seu tempo ou emoções.

Limites saudáveis ​​e autocuidado

Limites saudáveis ​​são um componente crucial do autocuidado.

Isso porque no trabalho ou em nossos relacionamentos pessoais, limites inadequados levam ao ressentimento, à raiva e ao esgotamento.

De forma mais geral, as consequências de não estabelecer limites saudáveis ​​geralmente incluem estresse, perda de tempo e problemas de relacionamento, que podem causar sofrimento mental. Em outras palavras, a falta de limites saudáveis ​​pode afetar negativamente todos os aspectos da vida de alguém.

Definir limites saudáveis ​​pode ter muitos benefícios, incluindo ajudar as pessoas a tomar decisões com base no que é melhor para elas, não apenas as pessoas ao seu redor. Essa autonomia é uma parte importante do autocuidado.

O autocuidado, que pode incluir o estabelecimento de limites, é uma parte importante de uma vida mentalmente saudável. Mas, ao contrário dos aspectos mais intuitivos do autocuidado, como alimentação saudável e exercícios, estabelecer limites saudáveis ​​não é algo que a maioria das pessoas entende.

Assim, para que mais pessoas experimentem maior bem-estar e realização, elas devem aprender sobre limites saudáveis.

10 exemplos de limites saudáveis

Os tipos de limites que podem ser definidos dependem da configuração. Ou seja, os limites saudáveis ​​de uma pessoa com uma parceria romântica serão muito diferentes dos limites saudáveis ​​dessa mesma pessoa com um chefe autoritário ou colega de trabalho nervoso.

Para começar, examinaremos os limites profissionais.

Limites saudáveis ​​podem ajudar a gerenciar as demandas de tempo das pessoas, não apenas demandas maliciosas ou irrefletidas de tempo ou emoções.

Em vez de fomentar o ressentimento, pode-se tentar estabelecer e comunicar seus limites.

Por exemplo, os pais podem pedir a seus filhos que não entrem em seus quartos sem bater primeiro, a fim de manter alguma privacidade. Os filhos, por sua vez, podem pedir aos pais que não leiam seus diários, para que possam manter alguma privacidade.

Os pais podem escolher se desejam respeitar os limites propostos por uma criança ou jovem (eles podem rejeitar alguns limites por razões de segurança, por exemplo), mas é importante ser claro sobre os limites que pretendem respeitar para construir a confiança de seus filhos.

Como definir limites pessoais e emocionais

A primeira parte do estabelecimento de limites é examinar os limites que já existem (ou faltam) na vida de uma pessoa.

Por exemplo, uma mulher pode decidir que tem limites saudáveis ​​com seu parceiro, mas não com seus amigos e colegas de trabalho. A partir daí, ela pode decidir quais tipos de limites deseja definir com seus amigos e colegas de trabalho.

Quanto a definir exatamente sobre esses limites, saber dizer ‘não’ de maneira simples, mas firme, a algo que você não deseja fazer, é muito importante. “Não é Não.”

Não sinta que precisa explicar. Também, não exagerar na explicação é um aspecto crucial para estabelecer limites, pois todos têm o direito de determinar o que fazem e o que não querem fazer.

Isso traz outro ponto importante: mantenha o foco em você. Em vez de estabelecer um limite dizendo algo como: “Você tem que parar de me incomodar depois do trabalho”, uma pessoa pode dizer: “Preciso de um tempo para mim quando voltar do trabalho”.

Outra coisa importante a lembrar: é impossível definir limites sem definir consequências. Isso significa que, ao definir limites, é importante declarar explicitamente por que eles são importantes.

Por exemplo, uma pessoa em um relacionamento doentio pode declarar que seu parceiro precisa começar a respeitar seus objetivos profissionais se quiser continuar a ter um relacionamento com ele. Também é crucial declarar apenas as consequências que se está disposto a seguir, ou os limites não serão eficazes.

Em geral, a chave para estabelecer limites é primeiro descobrir o que você quer de seu relacionamento, estabelecer limites com base nesses desejos e, então, ser claro consigo mesma e com as outras pessoas sobre seus limites.

Em outras palavras, limites saudáveis ​​podem ser a diferença entre um relacionamento saudável e feliz e um relacionamento tóxico e disfuncional.

É fácil para você definir limites saudáveis? Você tem alguma dica para estabelecer e respeitar limites saudáveis? Adoraríamos ouvir sua opinião na seção de comentários.

Esperamos que você tenha gostado de ler este artigo. Não se esqueça de seguir nossas redes sociais e dar uma olhada sobre técnicas para liderança positiva e e relacionamentos saudáveis.

Até mais!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

catorze − quatro =

Descubra o melhor que há em você