Hoje é o Dia do Empreendedorismo Feminino!

Você sabia que o dia de hoje – 19 de Novembro – é comemorado o Dia do Empreendedorismo Feminino?

A data foi criada pela Organização das Nações Unidas (ONU) em 2014 com o intuito de incentivar a busca das mulheres pela igualdade no ambiente corporativo.

O empreendedorismo feminino ainda está engatinhando, mas os números já são positivos. Segundo dados da pesquisa realizada pela Global Entrepreneurship em 2020, as mulheres já representam 48% dos empreendedores no Brasil.

Mas o questionamento é: Já não empreendemos há muito tempo?

O que é ser empreendedora?

Ser mãe e dona de casa nada mais é que uma forma de empreender. Quando a função das mulheres era de cuidar da casa e da família – enquanto os maridos saiam trabalhar -, elas tinham que organizar o orçamento familiar para realizar as comprar do mercado, comprar material escolar para crianças e pagar contas. Na verdade, quando realizavam essas tarefas, já estavam fazendo o controle financeiro e o fluxo de caixa.

Já faziam briefing e pautas, quando tinham que organizar as tarefas do dia, deixar a casa limpa e o jantar na mesa.

Já comandavam quando pediam para os filhos comerem verduras, realizar os deveres de casas e auxiliar nas tarefas da casa.

Resumindo: já eram chefes. Já eram empreendedoras muito antes de pensarmos sobre isso.

A entrada no mercado de trabalho só veio aflorar mais ainda essa capacidade de organizar, inovar e comandar.

Percebe uma crescente no mercado, onde muitas mulheres optam por trabalhar de forma autônoma, buscando conciliar a família com o trabalho. Isso porque, as mulheres já conquistaram duas coisas que não são mais possíveis de serem tiradas:

  • a liberdade;
  • e a independência financeira

Porém, para conseguir isso, é necessário persistência. Pois as mulheres estão em busca de acolher a todos e para isso, estão sempre buscando a perfeição.  

Se dedicam todos os dias para que não falte nada em casa, aos filhos e maridos. E agora, aos clientes e colaboradores.

Ser empreendedor não é uma tarefa fácil. Ser uma mulher empreendedora é ainda mais desafiador. Não apenas pelo acúmulo de funções que as mulheres viram tendo no decorrer dos anos, mas também porque ainda não são 100% respeitadas. Sofrem assédio psicológico, físico e emocional. São vistas como o “sexo frágil” que precisa abandonar o trabalho para cuidar das tarefas domésticas. Ainda são sexualidades por suas roupas e modo que se comportamentos.

Rumo a uma sociedade cada vez mais inclusiva

Sim, As coisas estão mudando, mas ainda há muito a se fazer.

Mulher, falaram para você que não podia trabalhar fora de casa. Você provou que podia. Falaram para você que vestir calça não era feminino. Novamente você provou o contrário. Falaram que não podiam jogar futebol. Você mostrou que sim. E agora está provando que empreender também é coisa de mulher.

Se dizem que mulher já vem com “instinto materno”, nós dizemos: mulher já vem com instinto empreendedor!

Por isso, convidamos todas vocês para acompanhar a Live que estamos organizando, cujo tema é Mecanismo para uma Liderança Positiva. Onde debateremos os desafios que a mulher empreendedora passa e daremos dicas para auxiliar no seu crescimento profissional e, por que não, pessoal.

Contamos com a sua presença do dia 24 de novembro (quarta-feira) às 16h. Acesse a Live

Feliz Dia da Mulher Empreendedora e Empoderada!

Dr. Bazzi

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Descubra o melhor que há em você