A hipnose no tratamento da obesidade

Obesidade.jpg

Você sabia que mais da metade da população do nosso país está acima do peso? De acordo com dados divulgados pelo Ministério da saúde, no início deste ano, 52,5% dos brasileiros sofrem com sobrepeso ou obesidade. Você faz parte deste grupo?

Obesidade: um problema de saúde pública mundial

Para diagnosticar um quadro de obesidade são usados parâmetros como o Índice de Massa Corporal (IMC), que é o peso do paciente dividido por sua altura elevada ao quadrado. Quem apresenta resultados entre 18,5 e 24,9 está com peso normal. Pessoas entre 25 e 29,9 estão com sobrepeso. Obesos têm IMC acima de 30. Mais de 40 indica obesidade grave.
Excesso de peso não é uma questão apenas estética. O acúmulo de gordura corporal pode trazer uma série de complicações para a saúde do paciente. Veja algumas das principais doenças que podem surgir em consequência da obesidade:
  • Hipertensão
  • Diabetes tipo 2
  • Doenças do coração
  • Problemas respiratórios
Para a Organização Mundial da Saúde (OMS), a obesidade já é um dos maiores problemas de saúde pública no mundo. A tendência é que o quadro piore nos próximos anos: até 2025, a projeção é que 2.3 bilhões de adultos estejam acima do peso e mais de 700 milhões obesos. Já o número de crianças com sobrepeso ou obesidade poderia chegar a 75 milhões.
A obesidade infantil já é um problema que exige atenção no Brasil. Uma pesquisa divulgada pelo Ministério da Saúde apontou que 32% das crianças com menos de dois anos já bebem refrigerante e 60% comem bolos e biscoitos. Consequentemente, uma em cada três crianças entre cinco e nove anos está acima do peso. Com hábitos alimentares tão ruins já nos primeiros anos de vida, a probabilidade de que estas crianças se tornem adultos acima do peso também é alta.
Mas, afinal, há alguma proposta efetiva para o tratamento da obesidade? Existe alguma metodologia que ajude na adoção de uma vida mais saudável, para que a perda de peso seja permanente?

Obesidade, um problema complexo

Existem inúmeras dietas que prometem resultados milagrosos. Dietas que cortam os carboidratos do cardápio, por exemplo. Além de serem dietas perigosas para a saúde (porque restringem grupos inteiros de alimentos), estas não são soluções para combater o excesso de peso.
A perda rápida dos quilos a mais leva ao famoso efeito sanfona: a pessoa emagrece, mas logo recupera o antigo peso. Você já se perguntou por que isso acontece?
Uma das principais razões é a falta de manutenção. Pouco tempo depois do emagrecimento, a pessoa volta aos antigos hábitos. Isso acontece porque a obesidade é um problema complexo, causada por uma série de fatores: genéticos, emocionais e culturais. Para que a perda de peso seja permanente, é preciso trabalhar todos esses elementos.

Como tratar a obesidade

Assim como acontece com outros problemas complexos – o alcoolismo e a dependência química, por exemplo – estudos mostram que os melhores resultados em tratamentos da obesidade são em grupo. Como existem os alcoólicos anônimos e os narcóticos anônimos, para tratar o excesso de peso existem grupos como o Vigilantes do peso. Mais do que um tratamento, este é um programa que combina uma série de ações para proporcionar a reeducação alimentar e a adoção de um estilo de vida mais saudável.
Segundo uma pesquisa realizada em 2011, pela unidade de Nutrição Humana do Conselho Nacional de Pesquisas Médicas do Reino Unido, pacientes que participam de programas como o Vigilantes do peso perdem duas vezes mais quilos do que pacientes que optam por um tratamento padrão. Participar de reuniões em grupo, conhecer histórias de quem já venceu a obesidade e contar com acompanhamento frequente são fatores que contribuem na busca por uma vida mais saudável.
As propostas de tratamento mais adequadas são os programas que visam a mudança de comportamento. Estamos falando de uma verdadeira e progressiva transformação no estilo de vida! Mas é importante destacar que a pressa é uma das principais causas de insucesso. Por isso, os programas de médio e longo prazo são os mais efetivos.
Os programas são estruturados com diversos recursos terapêuticos, como ações objetivas, estratégias, táticas, procedimentos integrativos e, principalmente, uma ferramenta de esclarecimento constituída por uma proposta psicoeducativa a distância, isto é, webconferências, com diversas informações e dicas multiprofissionais ou nas diferentes especialidades de forma integrada.
Dentre os diversos procedimentos integrativos que o programa oferece, podemos citar um dos principais diferenciais oferecidos pelos profissionais do Instituto Bazzi: a hipnose.

A hipnose como tratamento da obesidade

Um recurso eficiente no combate à obesidade é a hipnose. Este recurso é utilizado como cirurgia bariátrica por sugestão, por exemplo. Você sabe como funciona esta técnica? Assim como uma cirurgia bariátrica normal, ela tem como objetivo a redução do estômago. A diferença é que o procedimento é feito por sugestão: sem cortes ou dor. O paciente é hipnotizado e então é feita uma indução, com a simulação mental de uma cirurgia, uma sugestão hipnótica. Em alguns dias, é perceptível a redução do apetite: o inconsciente, objetivamente, acredita e aceita a sugestão e a pessoa se sente satisfeita com uma quantidade bem menor de comida, como se o estômago estivesse, de fato, menor.
A cirurgia por sugestão ajuda no emagrecimento, mas para que os resultados sejam permanentes, é importante associá-la a outras ações. Ela deve ser parte de um programa que inclua:
  • Acompanhamento de exames laboratoriais – como o de triglicerídeos, importante para controlar as gorduras no organismo
  • Orientações para manutenção do novo peso
  • Encontros em grupo, presenciais ou virtuais, essenciais para que o paciente se sinta motivado
Quando estes fatores estão presentes, a cirurgia bariátrica por sugestão apresenta excelentes resultados: os pacientes perdem peso e conseguem, por meio de um programa que trate a obesidade como um problema complexo, manter o corpo saudável.
O que mais você gostaria de saber sobre a cirurgia bariátrica por sugestão? Quais são as suas dúvidas sobre o programa? Deixe suas perguntas nos comentários!

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest

Uma resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Descubra o melhor que há em você