Entenda o que são as Doenças Psicossomáticas

Uma paciente está sentindo fortes dores no estômago, queimação ao se alimentar, má digestão e todos os sinais de uma típica gastrite. Ao fazer uma endoscopia, por recomendação médica, está tudo absolutamente saudável com a moça de 30 anos. No entanto, ao questionar o médico do porquê de seu sofrimento, ouve o diagnóstico: doença psicossomática.

Mas o que são doenças psicossomáticas?

É importante deixar claro que as doenças psicossomáticas realmente existem e todo o sofrimento atrelado à elas é real e idêntico ao diagnóstico regular, porém no caso dos transtornos psicossomáticos a mente fabrica o mal.

Talvez você esteja se perguntando: como pode um organismo saudável sentir emitir o mesmo diagnóstico de um organismo afetado?

De acordo com o Dr. Mohamad Bazzi, os males psicossomáticos surgem com uma combinação de fatores e dentre eles a nossa pisque; “As doenças psicossomáticas envolvem os sistemas biológico, do corpo, do físico, o sistema da psique humana e ainda o sistema externo que tem a ver com o ambiente do entorno como o familiar e o profissional, por exemplo. Do encontro desses três sistemas podem ocorrer uma série de patologias e condições que resultam nos transtornos psicossomáticos”, explica.

 

sistemas-propulsores-das-doencas-psicossomaticas

 

O Dr. Bazzi chama atenção para o aspecto mais severo dos transtornos psicossomáticos, “Há algumas situações mais específicas das doenças psicossomáticas que podem ser chamadas de psiconeuroimuno em que o sistema de defesa do organismo se destrói. Nesses casos, o próprio câncer pode ser considerado uma forma de doença psicossomática”.

 

doencas-psicossomaticas

Multidimensionalidade

Além dos três sistemas, o Dr. Bazzi destaca a multidimensionalidade para o aparecimento das doenças psicossomáticas. A multidimensionalidade detém os assuntos da fé ou seja, engloba os assuntos ligados às crenças das pessoas. “Para as pessoas que aceitam essa abordagem pode haver a crença de que elas trazem consigo, de outras vidas, um estímulo que provocaria o desequilíbrio que resulta em um transtorno psicossomático”.

>>> Leia também: Quando a física quântica, as neurociências, a psicologia e a multidimensionalidade se encontram

Entenda os estímulos

Um ambiente de trabalho ruim, um relacionamento amoroso de co-dependência, pessoas que minam a autoestima ou aquela sensação inexplicável de incômodo, mesmo sem saber o motivo ao chegar a um determinado lugar, são todos aspectos de um sistema externo que colabora com o agravamento dos sintomas psicossomáticos.

É fundamental fortalecer o autoconhecimento para identificar e poder trabalhar os estímulos externos que pioram os transtornos psicossomáticos.

 

autoconhecimento-para-tratar-doencas-psicossomaticas

 

Tratamento para as doenças psicossomáticas

O melhor tratamento para as doenças psicossomáticas é integrado e interdisciplinar .

“Os melhores resultados são obtidos quando consideramos todos esses sistemas e como a interseção deles afetam o paciente, por exemplo, se uma família está doente e sofrendo de um transtorno psicossomático comum à todos os membros é preciso que todos sejam tratados. É a visão sistêmica.”, explica o Dr. Bazzi.

No tratamento das doenças psicossomáticas os profissionais envolvidos conversam entre si sobre os aspectos do paciente que está sendo tratado. No caso de uma grave dermatite ocasionada por um stress muito forte, por exemplo, é primordial que o dermatologista envolvido converse com psicólogo e com o terapeuta responsável pela questão multidimensional do paciente.

Se você tem sofrido com algum mal inexplicável do ponto de vista clínico, fique atento ao seu corpo, entenda o que acontece ao seu redor e busque o autoconhecimento.

Se você se interessou pelos transtornos psicossomáticos, leia também o que já produzimos sobre Doenças da Alma.

Acompanhe nossos cursos por aqui e inscreva-se em nossa newsletter.